constant-63613_1280

TODA DEMÊNCIA É ALZHEIMER?

A demência é uma síndrome, ou seja, é um conjunto de sinais e sintomas que são causados por uma série de doenças que afetam o cérebro da pessoa. A doença de Alzheimer é a causa principal e mais comum de demência. Existem dezenas de doenças diferentes que podem causar demência (por exemplo, doença de Huntington, doença de Parkinson, doença vascular). A demência está associada ao envelhecimento, mas não é parte natural do processo de envelhecer.

A demência muitas vezes começa com mudanças cognitivas e comportamentais, mas à medida que ela progride, afetará a pessoa como um todo, inclusive fisicamente. Ela se apresenta diferentemente entre os indivíduos (variação individual), e de forma diferente ao longo de sua trajetória. No início, a demência  apresenta, principalmente,  alterações cognitivas (maneira de pensar, diminuição da memória  e na capacidade de planejamento). Conforme a condição de demência progride, as manifestações físicas começam a acontecer, pois  o cérebro perde várias funções de controle do organismo.

A grande maioria dos casos de demência advindos da doença de Alzheimer é determinada por mutações genéticas ainda desconhecidas. Ter parentes próximos com doença de Alzheimer não é evidência de uma ligação genética, mas pode aumentar o risco de desenvolvê-la. Fatores genéticos e ambientais combinados alteram o risco de desenvolver a doença de Alzheimer.

Mais de 90% de todas as demências ocorre em pessoas com mais de 65 anos de idade. Cerca de 10% de todas as pessoas com mais de 65 tem algum tipo de demência; isso aumenta para cerca 50% nas pessoas com mais de 95 anos de idade. Prevê-se que o número de pessoas com demência vai aumentar três vezes até o ano de 2050, pois a expectativa de vida está aumentando em muitos países, e as doenças degenerativas começam a se impor na agenda da saúde do idoso e passam a figurar como um problema de saúde pública de grande importância.

Fonte: Wicking Dementia Research & Education Centre College of Health and Medicine, University of  Tasmania.  Austrália.   http://www.utas.edu.au/wicking/understanding-dementia

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *